Comércio Editorial

Sob comando de Klein, Via Varejo busca executivos em rivais

Foi no Magazine Luiza que a empresa de Michael Klein encontrou o novo nome para tocar sua operação online: Ilca Sierra, que comandava a área de marketing multicanais da concorrente

A Via Varejo, agora sob comando da família Klein, escolheu o executivo Roberto Fulcherberguer como presidente da companhia e começou a fazer uma ofensiva sobre executivos da concorrência, em especial do Magazine Luiza, rede que tem abocanhado cada vez mais vendas e também a preferência do mercado financeiro nos últimos anos.

Foi na rival que a empresa encontrou o novo nome para tocar sua operação online: Ilca Sierra, que estava no Magazine havia quase 10 anos e comandava a área de marketing multicanais da varejista.

A atuação online é considerada uma das principais deficiências atuais da Via Varejo. A companhia também anunciou a contratação de outros cinco executivos, com passagens por varejistas como Walmart e Carrefour.

Em vídeo divulgado pela varejista para funcionários na segunda-feira, 1.º, Fulcherberguer, que atua no varejo há mais de 20 anos, com passagens por companhias como Arapuã e Grupo Pão de Açúcar, prometeu reduzir o espaço que a dona da Casas Bahia e do Ponto Frio perdeu para o Magazine Luiza, consertando o rumo da companhia.

Endereçando diretamente o fato de a Via Varejo ter perdido espaço nos últimos anos para o Magazine Luiza, Fulcherberguer afirmou que “tem alguma coisa errada” com a posição atual da proprietária da Casas Bahia. “Nós vendemos R$ 10 bilhões a mais do que a nossa principal concorrente, mas eles valem R$ 34 bilhões a mais na Bolsa”, disse.

O executivo também criticou diretamente a gestão do GPA – e, por conseguinte, dos franceses do Casino – à frente do negócio. “Temos de voltar a fazer o básico bem feito”, frisou. “Vamos ter um rumo certo e preciso porque a Via Varejo tinha um rumo a cada ano (até agora)”, disse o executivo. Desde 2013, quando deixou a vice-presidência comercial da Via Varejo, Fulcherberguer atuava no conselho da varejista.

O novo presidente da Via Varejo também afirmou que haverá mudanças na atuação online e prometeu também reformas nas lojas, embora tenha afirmado que a transformação não ocorrerá “do dia para a noite”. “Sei que tem muita demanda por fachada nova, por ar condicionado, por reforma de piso”, admitiu.

Com a saída do Grupo Pão de Açúcar da sociedade da varejista de eletrodomésticos, 12 altos executivos foram substituídos. O ex-presidente da Via Varejo Peter Estermann, que acumulava o cargo com a liderança do GPA, renunciou ao cargo após a saída do grupo do rol de acionistas da empresa de eletrodomésticos.

Tirar a atual vantagem do Magazine Luiza será uma corrida ladeira acima. Segundo dados do fim do ano passado, a Via Varejo ainda é uma empresa bem maior do que o Magazine Luiza, com receita bruta de mais de R$ 30 bilhões. No entanto, a companhia mostra um resultado líquido negativo e está bem distante em vendas pela internet. Enquanto 38% da receita do Magazine Luiza foram originados no meio online, a Via Varejo arrecadou 19% do que vendeu na internet.

Procurado, o Magazine Luiza não comentou.

Fonte: Diário do Comércio

Tags

Sobre o autor

Wagner Marcelo

Atuo profissionalmente como arquiteto de inovação, gerando e fomentando ecossistemas empreendedores e tecnológicos, hoje somados são mais de 400 mil pessoas ligadas a nossa rede.
Tenho como missão o desenvolvimento de negócios disruptivos.

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.