Cultura empreendedora Editorial Serviço

O novo perfil Empreendedor: do que as startups precisam?

Image credit: Portra Images | Getty Images

Para sobreviver no ambiente empreendedor é preciso chegar ao lucro. Seja a startup um sonho pessoal ou um projeto bem planejado para atingir o sucesso. Eu diria que para chegar lá é necessário um novo perfil empreendedor.

Reputação, parcerias e métricas eficientes garantem uma padronização de dados, com capacidade de indicar o sucesso ou não de seu negócio. Para empreender de verdade, tenha pelo menos R$ 20 mil guardados e teste se será um profissional ‘dono de si’.

Sugiro que utilizem um método baseado na Comunicação, Networking e desenvolvido pela Comunicar Bem – Comunicação e Relacionamento. Ao realizar estes passos, sua startup estará no centro do que realmente importa informar ao mercado, colaborando para a imagem, desenvolvimento humano e negócios: 

Algumas dicas para realizar estas ações, de forma otimizada:

Dialogue! Ninguém nasce sabendo, no entanto, não duvide da cabeça de um adepto da cultura empreendedora. Participe de encontros com desenvolvedores, estudantes universitário e técnicos. Interagir com profissionais, executivos e acadêmicos eleva a escala 10 um empreendimento.

Relacionamentos nascem com a troca frequente de informações. É daí que nascem as melhores e mais proveitosas parcerias. São os acordos de vantagem mútua às partes que garantem uma real sustentabilidade nas startups. Tenha o que oferecer e seja generoso.

Comunique-se da melhor forma possível. Qual é a imagem que te representa? Como é a imagem de quem você admira e respeita? Reputação e imagem positivas não nascem do dia para a noite e necessitam desde um diagnóstico para saber como está sua imagem ao relacionamento com a imprensa e via redes sociais. Produzir conhecimento incentiva a venda de soluções. Hoje não basta vender, tem que ensinar a como utilizar.

Estudar mercados, ouvir opiniões de referências nos nichos e tomar decisões baseadas em indicadores. Métricas eficientes são aquelas que importam para seus stakehoders e aos investidores, caso tenha ou queira atingi-los. Ninguém investe tempo ou recursos em negócios que está começando. Precisa validar primeiro e mostrar que há público interessado nos serviços ou produtos. O que importa aos mercados, parceiros e investidores saberem?

Um amigo me lembrou que existem dois tempos, e que o novo empreendedor precisa estar alinha a eles: Cronos e Kairós. O primeiro é aquele de segunda a sexta, das 8h30 às 18h; O segundo já transcendeu. Nada mais significa o tempo senão experiências e adaptações para chegar no objeto de fazer a startup valer muito financeiramente, com boa imagem, fornecendo infinitamente soluções para o mundo inteiro, se possível. Qual dos tempos você já ocupa?

————

* Thiago Ermano Jorge – Relações Públicas e Jornalista. Consultor de Comunicação, especializado em gestão de reputação e imagem para startups, empresas de médio / grande portes e para acadêmicos e executivos. Tem passagens pela Rede Globo, Rede Record, TV Cultura, Folha de S. Paulo, Editora Abril e Fundação Getulio Vargas de São Paulo (FGV-SP). Coordenou a comunicação de alguns dos principais eventos de empreendedorismo e networking no Brasil. www.comunicarbem.com.br

Sobre o autor

Thiago Ermano

Thiago Ermano – Jornalista, Networker e Consultor de Reputação da agência Comunicar Bem. Tem passagens pela Rede Globo, Rede Record, TV Cultura, Folha de S. Paulo, Editora Abril, Fundação Getulio Vargas de São Paulo (FGV-SP) e FIESP. É empreendedor serial e colabora para a criação de redes empreendedoras e o desenvolvimento de ecossistemas de startups. www.comunicarbem.com.br

2 comentários

Clique aqui para comentar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.