Editorial Indústria TIC's

Exportações brasileiras atingem US$ 200 bilhões e setor de manufatura se destaca

Só entre os fabricantes nacionais, a alta nas vendas externas foi de 13,8%. Case deste mercado, indústria de Telecom Parks criou unidade focada só em exportações e já sente resultados na América Latina, Central e Europa.

Em 2017, o Brasil registrou US$ 200,154 bilhões em exportações, alta de 18,2% sobre 2016, conforme dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. De acordo com o órgão, de janeiro a novembro as vendas para o exterior tiveram crescimento em quase todas as categorias de produtos, e muitos tiveram aumento em quantidade e preço.

Na análise de regiões, as vendas para o Mercosul subiram 18,6% e as para América Central e Caribe, 14,4%. Para Europa, a alta foi de 4,1%.

Dentre as categorias de exportação, empresas de manufatura se sobressaíram, com aumento nas exportações de 13,8%. Um mercado de vários destaques nacionais. Caso da Parks, fabricante brasileira de equipamentos e soluções para Telecomunicações, que em 2017 adotou a estratégia de vendas externas para reforçar um plano de reposicionamento de mercado iniciado em 2016.

Com foco renovado em produtos e soluções para redes ópticas e de olho em segmentos como operadoras, provedores de acesso à internet e mercado corporativo, a companhia criou uma BU (Business Unit) de Exportação e começou os trabalhos pela América Latina.

Em poucos meses, os resultados foram sentidos: a Parks já fechou contratos com clientes na Colômbia (um contrato de infraestrutura de rede GPON para um provedor de Internet) e no Peru (um projeto de POL para um call center com 600 posições na capital Lima, fornecimento de infraestrutura de rede GPON para um provedor de Internet também da capital e outro projeto de POL para um hospital infantil da cidade de Piura que conta com 500 posições de atendimento – PAs). Por questões contratuais, os nomes dos clientes não podem ser divulgados.

Além dos clientes, a estratégia de exportação da Parks também envolve contratos com distribuidores. Nesta linha, parcerias já foram fechadas em Portugal, Peru, México e Bolívia.

“Em breve, anunciaremos novos parceiros na Colômbia, Chile e Portugal”, afirma Thiago Meirelles, gestor da BU de Exportação.

E a estratégia da companhia ganha força com os números do mercado geral. Só na área de soluções de Telecomunicações, as exportações brasileiras subiram de US$ 167 milhões em 2016 para US$ 186 milhões em 2017.

Um campo que a Parks domina: soluções para Telecomunicações e Internet estão no cerne dos negócios da companhia. Para dar suporte ao plano de crescimento tanto nacional quanto internacionalmente, a empresa aposta em oferta de FTTX, o que equivale a dizer que, além de desenvolver e fabricar as tecnologias e equipamentos GPON e POL, a fabricante oferece projeto, consultoria e gerenciamento de redes ópticas, bem como fabrica tanto o core da rede óptica de acesso (a OLT) como o equipamento do cliente (a ONU) em diferentes modelos e capacidades.

Novos produtos, como modelos de ONT para POL que podem ser integrados a mesas ou outros tipos de móveis, e ONTs Media Gateway com Portas E1, que permitem aos provedores de Internet (ISPs) oferecerem telefonia IP para clientes que possuam centrais telefônicas analógicas legadas, passaram recentemente a fazer parte do portfólio.

Tais equipamentos permitem oferecer pacotes de telefonia em qualquer tipo de rede IP (digital), o que possibilita atender a clientes com acesso em rede Metro Ethernet ou GPON sem a necessidade de investimento em outro equipamento. Mais tecnologia com menos custo. Uma dobradinha que promete acelerar ainda mais os planos da companhia.

Sobre o autor

Wagner Marcelo

Atuo profissionalmente como arquiteto de inovação, gerando e fomentando ecossistemas empreendedores e tecnológicos, hoje somados são mais de 400 mil pessoas ligadas a nossa rede.
Tenho como missão o desenvolvimento de negócios disruptivos.

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.