Editorial TIC's

Pegaki é o segundo caso de saída da EqSeed e gera retornos múltiplos para investidores

A Intelipost, empresa de tecnologia inteligente para logística do e-commerce, anunciou a aquisição da Pegaki, startup que oferece tecnologia para o omnichannel e que conta com mais de 1,5 mil pontos de retirada e coleta de e-commerce. Apesar da aquisição, a companhia irá se manter como empresa independente, o valor da aquisição não foi divulgado.

Desde que recebeu um aporte de R$130 milhões da Riverwood Capital, essa foi a segunda fusão ou aquisição da Intelipost. Em dezembro, a companhia anunciou a fusão com a AgileProcess, especializada em gestão de entregas e roteirização.

As três companhias juntas (Intelipost, Pegaki e AgileProcess) serão capazes de criar um ecossistema mais rápido e eficiente para varejistas e transportadoras.

O objetivo é expandir a equipe da Pegaki e chegar a 150 colaboradores, além de acelerar a expansão da rede em número de pontos, em 2021.

Stefan Rehm, CEO e cofundador da Intelipost, disse que a pandemia transformou o varejo e deixou ainda mais clara a importância de ser omnichannel, com opções como os pontos de retirada. “A Pegaki é hoje o player independente mais forte do mercado. Com o investimento da Intelipost e conhecimento de seis anos de mercado, vamos conseguir agregar ainda mais tecnologia para levar o omnichannel a um novo patamar”, afirmou o CEO em nota.

A Pegaki foi criada em 2016 pelos empreendedores João Cristofolini e Daniel Frantz. A empresa surgiu como um piloto no e-commerce de um dos sócios da empresa para resolver problemas de insucesso de entregas do e-commerce. No ano seguinte, foi eleita uma das startups mais inovadoras do varejo brasileiro pelo Latam Retail Show.

Hoje, a Pegaki está presente em 1.500 pontos em todos os estados do Brasil. Sua perspectiva para os próximos três anos é chegar a 20 mil pontos. “A Pegaki vai continuar como uma empresa independente, com conselho e governança próprios, mas agora com a força e o apoio da Intelipost. Para nós, este movimento será crucial para conseguirmos expandir ainda mais e reforçar nossa tecnologia”, diz João Cristofolini.

No Brasil, atualmente, mais de 4.000 sites usam a tecnologia da Intelipost para gerenciamento, despacho e rastreamento de frete.

Todos os meses, são mais de 19 milhões de pedidos de entregas por mês passando pelos sistemas das empresas. “Com a chegada da AgileProcess e da Pegaki, vamos ter uma oferta ainda mais completa para toda a cadeia, com tecnologia inteligente capaz de trazer mais eficiência e inovação para a gestão logística do omnichannel”, afirma Gabriel Drummond, COO e cofundador da Intelipost.

É o segundo caso de saída da EqSeed, a maior plataforma de equity crowdfunding do Brasil e o primeiro de 2021. O segundo caso de saída de uma startup que captou na plataforma e gerou retornos significativos para os investidores.

Esse é o mais novo exemplo brasileiro de que aportar em startups é uma das alternativas do mercado financeiro para se obter retornos múltiplos do valor investido.
De fato, o mercado de equity crowdfunding está posicionado para crescer muito em 2021.

No ano passado, a CVM sugeriu aumentar os limites desse mercado por meio de audiência pública, com as modificações finais previstas a serem publicadas ainda no primeiro semestre deste ano.

“Começamos a Pegaki em 2016 para resolver ineficiências dos Correios, mas a visão é só o início. Tem que validar o modelo, motivar pessoas, vender e lógico, captar recursos financeiros para executar o plano e tornar a visão uma realidade. Nesse sentido, a EqSeed foi indispensável na história de sucesso da Pegaki”, comenta Cristofolini.

Se não fosse a EqSeed, provavelmente a história da Pegaki seria bastante diferente. Após passar pela aceleradora Cotidiano, a Pegaki foi para o mercado buscar sua primeira rodada de investimento e enfrentou dificuldades e ineficiências nesse processo.

“São muitas conversas com pouco resultado concreto. Muitos investidores mostram vontade de participar da rodada, mas é um trabalho enorme organizar de forma offline todos que tem interesse em investir. Exige muito tempo e trabalho, que acaba tirando o foco do empreendedor”, lembra Cristofolini.

Segundo Cristofolini: “A estrutura de investimento e os processos da EqSeed são muito bem pensados e profissionais. Decidimos alavancar essa inovação para não perder mais tempo na negociação da captação e impulsionar logo o crescimento da Pegaki. Deu certo, a Pegaki quebrou recordes da época, completando sua primeira rodada em apenas nove dias. Após um ano de crescimento, voltou a captar uma segunda rodada maior com a EqSeed. Agora, a Pegaki completa o ciclo de uma startup de sucesso, conseguindo negociar a venda para a Intelipost, gerando retornos para todos envolvidos ao longo da história”, comenta.

“Essas são as primeiras de várias aquisições de empresas que captam via EqSeed e comprovam que a empresa pode ter centenas de investidores e ser adquirida por empresas maiores, com exigências altas de diligência e compliance”, comenta Brian Begnoche, sócio-fundador da EqSeed. “Apoiar excelentes empreendedores desde o início até o ‘exit’ traz muita satisfação. A Pegaki conseguiu capital de nossos investidores e gerou retornos múltiplos para eles em um prazo fantástico. Conectar empreendedores e investidores de forma ganha-ganha assim é nosso foco total”, completa Begnoche.

Fontes: Pegn, Eqseed, Startupi

Sobre o autor

Hilda Campanholi

Graduada em Publicidade e Propaganda, gosta de criar conteúdos relevantes que gerem valor na vida das pessoas.
Estuda e pesquisa assiduamente marketing digital, empreendedorismo e negócios em geral.
Busca compreender os diversos nichos de mercado para poder falar e escrever com propriedade.

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.