Editorial TIC's

Acidente em rodovia mata fundador da Foxbit, maior corretora de bitcoin do Brasil

O empresário Luís Augusto Schiavon, de 24 anos, morreu em um acidente automobilístico na tarde de terça-feira (25), na Rodovia João Ribeiro de Barros (SP-294), em Marília (SP). Uma jovem de 20 anos também morreu na colisão e outras três pessoas continuam internadas.

Guto Schiavon, como era conhecido, era um dos empresários mais bem sucedidos do ramo de criptomoedas do Brasil. Ele foi um dos fundadores da Foxbit em 2014, considerada uma das maiores corretoras de bitcoin do país.

Sob seu comando, a empresa conquistou mais de 400 mil clientes, chegando a movimentar até R$ 20 milhões por dia, e ajudou a disseminar o conceito de investimento em criptomoedas entre os brasileiros.

Na internet, dezenas de pessoas lamentaram a morte do fundador da Foxbit. “O Guto era uma inspiração para todos os jovens empreendedores! Que Deus console os familiares, amigos e admiradores dele”, escreveu um internauta.

“Que perda! Jovem, visionário e grande empreendedor. Que a família saiba a importância e grandeza desse cara. Força!”, postou outro.

Guto nasceu em Marília e viveu em Pompéia até 2016, quando se mudou para São Paulo para se dedicar à empresa que fundou. Ele frequentemente visitava a família no interior de SP.

O corpo do empresário foi enterrado no cemitério de Pompéia (SP), na tarde desta quarta-feira (26).

Acidente

De acordo com a Polícia Rodoviária, o acidente foi em um trecho de pista simples, quando chovia bastante. O carro dirigido pelo empresário rodou na pista, invadiu a faixa contrária e foi atingido por outro. Um caminhão que vinha atrás não conseguiu desviar e também se envolveu no acidente.

Guto viajava com a namorada, Ariadny Rinolfi, que foi socorrida em estado grave.

No segundo carro estavam três pessoas: a estudante Beatriz Guide, de 20 anos, o namorado e o pai dele. Os três foram socorridos em estado grave, mas ela não resistiu aos ferimentos e morreu na manhã desta quarta.

Os outros feridos continuam internados.

Fonte: G1

Sobre o autor

Wagner Marcelo

Atuo profissionalmente como arquiteto de inovação, gerando e fomentando ecossistemas empreendedores e tecnológicos, hoje somados são mais de 400 mil pessoas ligadas a nossa rede.
Tenho como missão o desenvolvimento de negócios disruptivos.

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.