Editorial TIC's

Qualcomm lança fundo de US$ 100 milhões para pesquisas com IA

A Qualcomm anunciou nesta semana a criação de um fundo de US$ 100 milhões para investimento em pesquisas de inteligência artificial. A ideia da companhia é colocar dinheiro em startups promissoras, que estejam trabalhando com a tecnologia e foco, principalmente, em soluções voltadas para o mercado mobile e outros segmentos que sejam do interesse da fabricante de chips.

O valor será dividido em investimentos que variam de US$ 1 milhão a US$ 10 milhões, com o primeiro aporte desse tipo já revelado. A primeira empreitada do fundo foi apostar na AnyVision, uma companhia que trabalha em sistemas de IA para reconhecimento facial e visual, que recebeu um montante não divulgado para continuar seus trabalhos.

Carros autônomos, robótica e soluções corporativas, além de aplicações para deep e machine learning, estão entre as áreas que também representam interesse por parte da Qualcomm e podem servir de dicas para as startups que receberão investimentos no futuro próximo. A ideia, claro, é intensificar os trabalhos nos processadores Snapdragon, tanto em smartphones, tablets e outros dispositivos móveis quanto no segmento da Internet das Coisas.

De acordo com a empresa, um terço dos investimentos será feito em companhias de Série A, ou seja, aquelas que já estão financiadas e têm faturamento a partir de seus negócios; enquanto os dois terços restantes irão para empresas Série B, que já possuem maior avaliação de mercado, uma certa quantidade de investidores e, principalmente, estão mais avançadas em seus negócios.

De acordo com o CEO da fabricante, Steven Mollenkopf, a ideia principal do fundo é encarar problemas do “mundo real” entregando soluções que atendem às diferentes verticais da Qualcomm, mas, também, que levem as tecnologias atuais a novos patamares. A orientação sempre será o consumidor e, principalmente, seus anseios, com a empresa trabalhando para identificar essas necessidades e as startups capazes de atendê-las.

O fundo de investimentos é novo, mas a Qualcomm Ventures existe desde 2000 e já fez aportes desse tipo em empresas de todos os tamanhos, desde pequenas companhias em desenvolvimento até nomes como Waze e Xiaomi. A criação da nova linha de trabalho foi comemorada pelos investidores da fabricante, que esperam ver as inovações oriundas das empresas abraçadas aparecendo nos produtos da marca no médio prazo.

Fonte: Qualcomm

Sobre o autor

Wagner Marcelo

Atuo profissionalmente como arquiteto de inovação, gerando e fomentando ecossistemas empreendedores e tecnológicos, hoje somados são mais de 400 mil pessoas ligadas a nossa rede.
Tenho como missão o desenvolvimento de negócios disruptivos.

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.