Cultura empreendedora

Ebulição Instantânea entre os dias 2, 3 e 4 de fevereiro

Em 2017, fui convidado por dois amigos meus para ir ao Ebulição Instantânea, organizado pelo Rafa Prado em conjunto com alguns conhecidos que atuaram como investidores no evento.

Fui com um olhar de observador, fiquei atento aos detalhes e isso me permitiu poder analisar de forma profunda o evento em questão.

Claro que não irei fazer um raio-x completo do evento, mas irei abordar alguns detalhes que me chamaram atenção e espero que com isso eu possa ajudar você a tomar a decisão de comprar ou não seu ingresso.

Vale lembrar que Rafael Prado, o organizador do evento, escreveu um livro chamado 100 Graus – O Ponto de ebulição do sucesso que está disponível em várias livrarias, mas fica a dica ao se fazer uma busca na Livraria Cultura o valor está mais alto do que o vendido pelo Submarino, mas pasmem o usuário que fornece o livro no Submarino é a própria Livraria Cultura, então  pra você que quer comprar, adquira-o pelo Submarino para a Livraria Cultura te entregar, o valor é R$ 18,50.

Bem, vamos lá, vou tentar dar uma visão geral em apenas três tópicos, sendo eles:

  1. Organização & Produção
  2. Conteúdo
  3. Dinâmica

1. Organização

De forma geral o evento foi bem organizado, logo no hall do andar do evento já dava para ver a recepção onde tinham várias pessoas fornecendo as credenciais.

Após me credenciar e me dirigir ao Golden Hall, fiquei meio perdido, pois não havia muita sinalização sobre como estavam dispostos os assentos. Mas com a ajuda do pessoal da organização fui direcionado as mesas dos convidados Diamond.

Todos os assentos estavam dispostos de acordo com o tipo do ingresso adquirido. Apesar de estarem presentes mais de 2.000 pessoas dava pra andar entre as cadeiras de forma tranquila sem tropeçar em ninguém.

Já nas mesas, a organização deixou blocos de anotações, canetas e serviam água e refrigerantes. E distribuiram livros do Carlos Wizad, um dos palestrantes, para todos.

Fui todos os dias, mas confesso que é um desafio, pois são três dias de evento. No último dia, você já está bem exausto e só quer que o evento acabe logo.

Acredito que se o evento fosse realizado apenas no sábado e domingo seria muito mais proveitoso. Deveriam diminuir também o número de palestrantes, pois só pra fazer um paralelo, sabe aquela lasanha de 4 queijos que você ama? Agora imagina você comer até passar mal. Pode ter certeza que você não vai querer saber de lasanha de 4 queijos por um bom tempo. Isso vale para eventos também. Tinha tanto palestrante que chegou uma hora que você se sente cheio e acaba saindo pra poder dar uma volta no shopping D&D pra beber e comer alguma coisa e esvaziar a cabeça.

Sobre a estrutura, não tem muito o que falar no geral, pois foi realizado no Golden Hall do WTC, onde os participantes podem contar com toda a estrutura do Shopping D&D, que possui restaurantes para uma boa refeição ou um lanche rápido, além de um StarBucks.

2. Conteúdo

Todos os palestrantes trouxeram um bom conteúdo, pois eram empresários de sucesso. Eles apresentaram as dificuldades que encontraram e o quanto foi difícil chegar onde estão. Acredito que esse tipo de abordagem foi muito interessante e prudente, pois durante todo o evento ninguém ficou dizendo que era fácil empreender e que da noite para o dia as pessoas que estavam ali presentes iriam se dar bem.

Em alguns momentos um ou outro palestrante proferia frase de efeito do palestrante anterior de forma não intencional, coisas do tipo “você consegue, mas tem que se dedicar muito”. Acabava ficando meio repetitivo e como eram vários palestrantes um atrás do outro, essa repetição cansou um pouco.

O que não podemos negar é que com tantos palestrantes nacionais e internacionais relevantes você acaba tendo acesso a muito conteúdo de qualidade.

Poderiam dedicar pelo menos um tempo para que os participantes pudessem se conhecer mais e explorar todo o potencia de realização de novos negócios que o ambiente pode propiciar, já que estão presentes pessoas de todo o país.

3. Dinâmica

Nos intervalos das palestras eram realizadas algumas dinâmicas onde se incentivavam as pessoas a dançar, pular e interagirem entre sí, além de gritarem o tempo todo EBULI-ÇÃO, EBULI-ÇÃO, 100 GRAUS….

Houve também a apresentação de cenas de uma peça de teatro durante os intervalos do evento, que, de forma fragmentada, era contada a história do que era a Ebulição, por meio de uma saga épica.

Os efeitos sonoros e a música foram bem produzidas, mas por frequentar muito o teatro, achei meio brega. Mas dava para perceber que as pessoas no geral estavam curtindo.

Durante os três dias de evento, entre as palestras, haviam disparos de gatilhos para a venda de produtos, dentre eles, livros, cursos, jantares de negócios. Então vá bem preparado psicologicamente e não compre por impulso, pois durante os gatilhos eram contadas histórias de superação, com música calma e, simultaneamente, era narrado uma fase triste da vida de alguém. Já na fase onde tudo começava a dar certo, o momento da superação, a música aumentava, a iluminação ficava toda acessa e, nesse momento, ao olhar para o lado fiquei perplexo em ver a quantidade de pessoas chorando.

Em algumas dinâmicas, os participantes são incentivados a colocar no papel seus sonhos e a gritarem bem alto o que escreveram. O outro participante que escuta grita como resposta “você consegue!”. Depois revesam os papéis e quem gritou o sonho dessa vez gritava “você consegue!” ao interlocutor. Enfim, nesse momento, me senti em um culto, não vou mentir.

Poderiam pegar mais leve nesses aspectos, pois quem já foi em reunião de empresas de marketing multi-nível já conhece esse formato e sabe que logo após essa fase, onde mexem com o emocional, vem a oferta de cursos e produtos milagrosos que prometem prosperidade.

Tirando toda essa firula, acredito que o evento seja interessante pelo conteúdo que se propõe a entregar, pois além das palestras motivacionais dos empreendedores de sucesso, são apresentadas, por meio de profissionais reconhecidos no mercado, várias técnicas interessantes que podem colaborar tanto para o crescimento dos empreendedores como o crescimento das empresas que administram.

 

Sobre o autor

Wagner Marcelo

Atuo profissionalmente como arquiteto de inovação, gerando e fomentando ecossistemas empreendedores e tecnológicos, hoje somados são mais de 400 mil pessoas ligadas a nossa rede.
Tenho como missão o desenvolvimento de negócios disruptivos.

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.