Editorial TIC's

Startup brasileira leva a blockchain ao mercado corporativo

A Star usa tecnologia por trás das moedas digitais para trazer mais eficiência, segurança e acessibilidade ao registro de dados e documentos

Um banco de dados descentralizado, capaz de assegurar com precisão todas as informações registradas e garantir total consistência e imutabilidade. É isso o que oferece a blockchain, tecnologia por trás do Bitcoin e de outros ativos digitais. Já consagrada como palavra do momento no segmento das finanças, a tecnologia agora chega ao mercado corporativo brasileiro por meio da startup A Star (www.astarlabs.com.br).
Em resumo, a blockchain é uma base de dados com cópias múltiplas mantidas em consenso por seus usuários. O sistema é distribuído em uma rede em milhares de servidores ao redor do mundo – o que garante acessibilidade e maior segurança. A partir do momento em que uma informação é gravada, ela recebe um registro imutável que permite saber o autor, conteúdo, hora e local exatos onde foi inserida na rede. Uma vírgula fora do lugar ou uma alteração feita um milésimo de segundos depois são notadas – o que blinda o sistema contra fraudes.
“Seguradoras, empresas com grandes folhas de pagamento, instituições de ensino, enfim, os usos no mercado corporativo são muito amplos”, explica Gabriel Aleixo, desenvolvedor de negócios da A Star. No Brasil, inclusive, há jurisprudência de contendas judiciais resolvidas por meio de registros feitos em blockchain.
Fundada em janeiro de 2017, a A Star já disponibiliza três produtos que utilizam a tecnologia para melhorar a segurança da gestão de documentos e dados em diversos setores. O primeiro deles é um API plug and play que se integra a qualquer sistema de informação da empresa contratante e blinda o conteúdo dele por meio da blockchain – uma funcionalidade que tem sido implementada para o rastreio de cadeias de produção e logística.
Também há o Star Content, um ECM integrado de forma nativa à tecnologia para companhias que necessitam de uma plataforma de gestão de conteúdo e documentos. Por último, o Meu Diploma Digital é um exemplo de uso da blockchain em aplicações além do mundo financeiro. Ela garante a veracidade de diplomas e certificados de cursos. Nesse caso, as instituições de ensino registram os títulos no sistema, onde sua autenticidade pode ser checada por qualquer parte interessada.
“Nós queremos ir além do hype teórico e mostrar as aplicações práticas da blockchain no mundo corporativo”, comenta Aleixo. “O nosso API, por exemplo, tem escalabilidade e facilidades de uso e integração pioneiras no país, permitindo inovações em escala global”, diz Aleixo. Atualmente, a startup também desenvolve aplicações específicas para três grandes empresas brasileiras.
Sobre a A Star
Startup brasileira que leva a tecnologia blockchain para o mercado corporativo. Criada no começo de 2017, a A Star tem uma série de produtos que facilitam a empresas de setores variados alcançarem segurança e imutabilidade em seus registros de dados sensíveis, como documentos, transações, processos ou informações estratégicas. www.astarlabs.com.br.

Sobre o autor

Wagner Marcelo

Atuo profissionalmente como arquiteto de inovação, gerando e fomentando ecossistemas empreendedores e tecnológicos, hoje somados são mais de 400 mil pessoas ligadas a nossa rede.
Tenho como missão o desenvolvimento de negócios disruptivos.

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.