Cultura empreendedora Editorial

Processos de IPO em 2019 devem aumentar

Tendência para 2019 é que mais empresas realizem abertura de capital na Bolsa de Valores do Brasil

Se o número de processos de IPO em 2018 não foi surpreendente, o próximo ano apresenta um cenário otimista para novas aberturas de capital. As tendências econômicas sugerem um ano com menos incertezas, permitindo que empresas levem adiante esses projetos e movimentem o mercado financeiro.

Em 2018, o número de empresas que realizaram a abertura de capital na Bolsa de Valores foi considerado pequeno. NotreDame Intermédica (GNDI3), Hapvida (HAPV3) e Banco Inter (BIDI4) foram as empresas que realizaram IPO na B3 e possibilitaram que investidores passassem a negociar suas ações na Bolsa brasileira.

A economia em 2018 passou por alguns momentos de provação ao longo do ano. Eventos como a greve dos caminhoneiros, que aconteceu em maio, e a corrida eleitoral, que movimentou o mercado em boa parte do ano, fizeram com que empresários ficassem cautelosos em relação à abertura do capital de suas empresas.

Além disso, outros fatores, como a alta recorrente do dólar e a possível quebra de acordos comerciais entre Estados Unidos e China, também geraram dúvidas sobre a situação do mercado financeiro internacional.

Assim, 2018 chega ao fim com um número pouco expressivo de empresas que realizam seus processos de IPO no Brasil. Na contramão, o ano fecha com bons resultados para quem investiu em ações na Bolsa de Valores.

Segundo dados da própria B3, na última semana de novembro, o Ibovespa, índice que reúne as principais empresas da Bolsa brasileira, alcançou 89.709,56 pontos. Esse número é o recorde da casa, que em 50 anos nunca havia atingido esta marca.

Outro bom número alcançado pela Bolsa de Valores é o de investidores ativos na B3. Em agosto, este número chegou a 730 mil pessoas, outro recorde estabelecido em 2018.

Esses fatores contribuem para a construção de uma expectativa otimista para a realização de IPOs em 2019. A estruturação do novo governo e a confirmação do crescimento da economia, devem permitir que as empresas retomem seus projetos de abertura de capital.

Segundo dados divulgados pela Bolsa de Valores do Brasil, a expectativa é que em 2019 pelo menos 30 empresas realizem a abertura de capital até o final do ano.

De acordo com esses dados, a valorização das ações das empresas que realizaram IPO este ano deve ser um dos motivos que mais pode incentivar novos processos em 2019. Um exemplo disso é a Notredame Intermédica, que alcançou valorização superior a 40% desde que abriu seu capital na B3.

Algumas organizações já possuem processos abertos na CVM (Comissão de Valores Mobiliários), que é responsável por fiscalizar e controlar os processos de IPO. Blau Farmacêutica, Grupo SBF, a qual pertence a Centauro, Dass Calçados e Artigos Esportivos e JHSF Mall são exemplos dessas empresas que estão avançadas quanto à realização deste processo.

O BMG também é outra grande empresa que está prestes a realizar o IPO. O banco já havia iniciado o processo, mas preferiu adiar, justamente por acreditar que o ano de 2019 apresentará condições ainda melhores que 2018.

Além dessas empresas, outras organizações se mostraram interessadas em abrir capital: como a gigante do setor de brinquedos, Ri Happy, e também grupos como Banrisul Cartões e Agibank.

Para completar essa expectativa, recentemente o presidente-executivo da B3, Gilson Finkelsztain, afirmou que se a economia brasileira crescer e apresentar um cenário de estabilidade, o número de empresas em processos de IPO deve superar o esperado pela Bolsa do país.

Portanto, investidores que pretendem ingressar no mercado da Bolsa de Valores, devem ficar de olho nessas movimentações. Novas oportunidades podem aparecer em 2019 e possibilitar bons rendimentos para quem souber investir com estratégia.

Fonte: Toro Radar

Tags

Sobre o autor

Wagner Marcelo

Atuo profissionalmente como arquiteto de inovação, gerando e fomentando ecossistemas empreendedores e tecnológicos, hoje somados são mais de 400 mil pessoas ligadas a nossa rede.
Tenho como missão o desenvolvimento de negócios disruptivos.

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.