Editorial TIC's

Flapper recebe novo aporte de R$ 3 milhões

A Flapper foi lançada no início de 2016, com uma missão particularmente ambiciosa: democratizar a aviação executiva por meio da tecnologia. A ideia nasceu como uma resposta para a falta de serviço de primeira classe na aviação comercial. Hoje, o Brasil possui 2.457 aeroportos, sendo que apenas 121 deles têm ligação sistemática entre duas cidades. O País é considerado o segundo maior mercado de aviação privada do mundo ― o primeiro lugar é ocupado pelos Estados Unidos. Contudo, somente 22% de todos os voos são de táxi aéreo. Falta de tecnologia, compartilhamento e estratégia de distribuição eficaz tornam o mercado de táxi aéreo subutilizado, com potencial para crescer o dobro nos próximos três anos. As pesquisas da Flapper mostram, ainda, que o Brasil tem mais de 400 mil potenciais clientes para aluguel de aeronaves. Considerando a venda por assento, o número é ainda mais animador: são 2,7 milhões de pessoas com potencial poder de compra.

O capital será direcionado para o desenvolvimento do mercado de compartilhamento de aeronaves executivas no Brasil. Assim, quando atingirmos uma massa crítica, lançaremos um modelo de assinatura, no qual os usuários poderão pagar uma taxa fixa para voar ilimitadamente no Sudeste. Enquanto isso, também oferecemos fretamento de aeronaves e helicópteros diretamente no nosso marketplace.

Até o momento, a Flapper possui rotas entre capitais (São Paulo e Rio de Janeiro) e as cidades de Búzios e Angra dos Reis. Pretendemos lançar voos para Belo Horizonte já no final deste ano.

Tags

Sobre o autor

Wagner Marcelo

Atuo profissionalmente como arquiteto de inovação, gerando e fomentando ecossistemas empreendedores e tecnológicos, hoje somados são mais de 400 mil pessoas ligadas a nossa rede.
Tenho como missão o desenvolvimento de negócios disruptivos.

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.